segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Distância...

Sinto-te distante
A ponte ruiu
Desapareces-te sem rasto
E o nevoeiro em mim caiu

Fecharam-se as portas…O meu amor partiu

Estás tão longe
Já não te sinto
A ausência é em mim certeza
Tu em mim és labirinto

Desapareça eu…Se quando falo minto

2 comentários:

˚˙º•۰●Móŋΐcส●۰•º˙˚ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

LINDO ESSE POEMA, ASSIM COMO VC !!!
BJOS, FABI !